VISIBILIDADE TRANS NA EDUCAÇÃO | Mês do Orgulho LGBTQI+


Como Ganhar Dinheiro Enquanto Estuda para Concurso

“E se a professora do seu filho fosse uma travesti?”. Esse é o título do texto publicado por Ana Flor Fernandes Rodrigues. Graduanda em Pedagogia na Universidade Federal de Pernambuco – UFPE.. No texto citado, ela discute a questão da representatividade trans dentro do sistema educacional, seja na posição de aluno(a) ou na posição de professor(a).

* Numa pesquisa realizada em 2016, com 1.016 estudantes do ensino básico com idade acima de 13 anos que se identificam como LGBT, o resultado foi:
73% sofrem bullying homofóbico
60% se sentem inseguros nas escolas
37% já sofreram agressão física
*Fonte: Agência Câmara de Notícias
Dentro desse quadro, pessoas trans sofrem ainda mais. Do total de estudantes ouvidos na pesquisa, 55% afirmaram ter ouvido comentários negativos a respeito de pessoas trans nas escolas.

O medo e o preconceito tomam conta de um espaço que devia ser acolhedor e o resultado é este: alta taxa de evasão escolar e a baixa taxa de adesão de pessoas trans na educação.

Para nossa live de hoje, a professora Amara Moira, travesti, doutora e professora de Literatura do Descomplica, recebe uma convidada muito especial:Duda Salabert. Duda é professora de Literatura, ambientalista e ativista, ela foi a primeira pessoa trans a se candidatar ao cargo de Senadora da República.

💚 Segue nosso canal pra não perder nada: http://bit.ly/2XbPsUM

Continue com a gente!
✏️ Facebook: https://www.facebook.com/descomplicavestibulares
✏️ Twitter: https://twitter.com/descomplica
✏️ Instagram: https://www.instagram.com/descomplica

#VisibilidadeTrans #MêsDoOrgulho #Pride

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *